A menina que ressuscitou em março de 1978

57 Views

Ela ressuscitou em março de 1978, através de um ritual de Magia Negra. O fato aconteceu em março de 1978, na África, na cidade de Daomé.

A menina estava morta há sete dias. O feito histórico virou notícia na década de 70. A história foi contada pelo jornalista francês Robert Grainville, que viu o espantoso ritual de iniciação da Magia Negra e relatou à revista ‘Planeta’.

A menina que ressuscitou em março de 1978

Robert viu a menina morta ser ressuscitada pelo Pai Sapata (conhecido na época como um dos maiores oxalás da Magia Negra da Cidade).

O ritual começa dentro de uma das casas do povoado africano. Dessas casas, se ouvem alguns gritos, ao mesmo tempo os tambores começam a se fazerem ouvidos. Esse primeiro momento é reservado à adoração do orixá e só pode ser acompanhado por sacerdotes e sacerdotisas.

Sapata é o Deus da terra e da Varíola, seu poder será testemunhado através do processo de ressuscitação de uma jovem morta já há sete dias. Quando o som dos atabaques cessa por um minuto, para que os músicos tomem lugar nas cadeiras colocadas numa roda no centro da aldeia.

Posteriormente, as sacerdotisas com seus ornamentos e cicatrizes também tomam seus lugares. Logo depois, quatro homens trazem o corpo de uma jovem, que está envolvido em um lençol.

A garota não apresenta nenhum sinal de vida, sua pele está acinzentada e repleta de feridas cheias de pus. O Corpo dela é lavado com água misturada a diversas plantas.

As sacerdotisas então começam a cantar, ao mesmo tempo em que lavam e massageiam o corpo da jovem. A massagem dura 120 minutos, a pele do cadáver começa a voltar a tonalidade natural.

A partir de então, a cerimônia é comandada pelo guia maior dos feiticeiros em meio a um silêncio sepulcral. E ele começa a gritar o nome da jovem, precisa chama-la sete vezes. Porém, nada aconteceu.

Um frenesi correu entre as pessoas que acompanhavam o ritual. Na oitava chamada, a moça gemeu. Os batuques e cantos reiniciam, Sapata assente que a moça se integre ao grupo de suas sacerdotisas. E, rapidamente ela levada para o interior de uma das casas.

Naquele pequeno povoado, após as cerimônias de ressuscitação, tudo vira festa. Esse ritual é uma pequena trecho do extenso procedimento de iniciação ao culto de Sapata, que leva ao menos três anos. Nesse tempo, os jovens ficam completamente isolados.

A cerimônia de ressurreição é importantíssima, já que quem chama o “novo” discípulo é a própria divindade. Antes disso, eles precisam entra num estado em que suas atividades vitais aparentemente são interrompidas e ficam por sete dias assim.

Na cerimônia de ressurreição, alguns despertam, outros, realmente morrem.Esses povos e suas tradições ainda são cercados de mistérios. Os fans de Daomé são uns dos poucos que mantem intactos seus ritos e costumes religiosos.

Foram eles em conjunto com outras etnias africanas que trouxeram o culto aos orixás tanto para o Brasil, como para o Haiti, no período da escravidão. A despeito de qualquer farsa, esses rituais devem ser compreendidos e estudados em todas as suas nuances.

What's Happening Recommended by Hashcore

Compartilhe com os amigos :
carregando...

Deixe um comentário: