Royal Hope, o hospital mais assombrado do mundo e o Caso da Inexpressiva

75 Views

klkl

O Royal Hope era um hospital militar, localizado na cidade de St. Augustine, no estado americano da Flórida.

O prédio original esteve de pé entre os anos de 1784 e 1821, porém, depois da demolição, outro edifício foi construído nas imediações para abrigar feridos da Guerra Seminole, que se foram vários batalhas entre a população nativa, indígena da região daquele estado, e o governo do EUA.

HA003

Há rumores de que o material cirúrgico treme e vibra sem explicação. As macas também parecem sair do chão ou mesmo se mover, acertando pessoas que passam pelos corredores ou no quartos.

O mais estranho é que esses eventos ocorrem no hospital construído posteriormente. A justificativa para tudo isso é que o prédio tenha sido construído acima de uma espécie de cemitério indígena.

O local foi encontrado por funcionários da cidade de St. Augustine que foram cavar o solo nas proximidades do antigo prédio, na tentativa de reparar dutos de água.

Histórias de hospitais mal assombrados são comuns mundo afora.

Em Los Angeles, na Califórnia, uma noite apareceu uma mulher vestida apenas com um vestido sujo de sangue. O que, em um primeiro momento, não causou nenhuma estranheza à equipe médica responsável pelo caso.

Mais tarde, alguns funcionários começaram a perceber que a mulher tinha uma aparência esquisita, de um boneco ou um manequim.Porém, seus movimentos e flexibilidade era igual a de um ser humano qualquer.

O segundo fato que chamou a atenção dos funcionários do Hospital Cedar Senai, e esse é o ponto mais curioso, é que a mulher estava com um gatinho dentro da boca.

Os dentes dela estavam tão cerrados, que o sangue escorria pela boca e sujava todo o vestido.Mais tarde, a própria mulher retirou o gato e o deixou jogado no piso do local.

Ela foi removida para uma sala do hospital. Alguns médicos queriam sedá-la, mas ela mostrava sinais de tranquilidade, até que a polícia chegasse parar iniciar uma investigação sobre o caso.

Antes disso, ninguém conseguiu obter respostas da mulher, muito menos conseguiam olhar diretamente para o rosto dela.

Na tentativa de aplicar o sedativo, a mulher tentou se defender violentamente. Dois integrantes do grupo tentaram agarrá-la, pressionando o corpo da enferma sobre a cama.

Depois de aplicada a injeção, os olhos da mulher começaram a revirar e ela olhou para um médico e, simplesmente, riu. Naquele momento, se percebeu que os dentes da mulher tinham uma aparência diferente. Eles eram pontudos, longos e afiados. Alguns membros da equipe entraram e pânico, chegando a desmaiar.

Outros chamaram a segurança. Enquanto as sirenes tocavam, a mulher se desvencilhou daqueles que a prendiam sobre a cama. Um dos médicos, aterrorizado, perguntou o que ela era.

Houve um silêncio. Logo depois, ela voou sobre um médico, cravando os dentes sobre a jugular dele, que caiu morto no chão.

A mulher respondeu então que era Deus. Logo depois, foi cumprimentar os funcionários da segurança. A história foi relatada por uma enfermeira que presenciou os acontecimentos.

Ela contou o caso a um escritor e, depois disso, nunca mais foi vista. Algo semelhante aconteceu com o restante da equipe médica e com os seguranças que tentaram “domar” a mulher. O caso ainda é um mistério e até hoje não foi concluído.

What's Happening Recommended by Hashcore

Compartilhe com os amigos :
carregando...

Deixe um comentário: