Marcha para Jesus: Pastor preso com dinheiro na cueca orou pelo fim da corrupção enquanto roubavam celulares

2059 Views

A Polícia Militar prendeu em flagrante um homem e duas mulheres supeitos de praticar uma série de furto de celulares na Marcha Para Jesus, na zona norte da capital, na tarde desta quinta-feira, 15.

Com eles, os policiais encontraram oito aparelhos telefônicos. O flagrante aconteceu por volta das 16 horas. Segundo testemunhas, as vítimas estavam perto do palco, onde bandas gospel fazem suas apresentações.

Um dos suspeitos teria sido detido por pessoas que estavam no público que, depois, acionaram a PM. Os três foram algemados e conduzidos para uma base, atrás da Praça Heróis da FEB.

“Meu sobrinho disse que tinha perdido o celular e o pessoal avisou quem tinha sido. Então, a gente foi atrás e conseguiu segurar um deles”, disse Osias Moreira, de 25 anos.

O sobrinho, Israel Felipe Gomes, de 17, veio de Manhuaçu, em Minas Gerais, para participar da Marcha. “Uma mulher veio, fingindo que estava gravando com o celular, e esbarrou em mim”, contou. “Depois eu vi que meu celular tinha sumido.”

Outra vítima foi o estudante Victor Hugo, de 18 anos. “Foi uma coisa de momento, eles aproveitaram que a gente estava na multidão e distraído”, disse. Para recuperar o aparelho, a vítima precisou deixar de lado o show que mais aguardava. “A Gabriela  (Rocha) está lá no palco, e eu aqui”, lamentou.

Já a estudante Letícia Vieira, de 16 anos, disse que sentiu “uma mão no seu bolso”, antes de dar falta do celular. “Só consegui ver que era alguém de camisa branca.”

****

A Marcha foi organizada pela Igreja Renascer, do apóstolo Estevam e da bispa Sônia Hernandes.

É uma picaretagem gospel.

No dia 14 de janeiro de 2007, a caminho de Miami, Sônia, Estevam, dois filhos e três netos embarcaram na primeira classe de um voo levando US$ 56 467 em dinheiro.

Ao pousar, tentaram passar pela alfândega americana sem declarar o valor. Acabaram presos, admitiram a culpa e cumpriram pena de reclusão em regime fechado e semi-aberto. Parte da grana foi encontrada dentro de uma “Bíblia”.

Dois anos depois, o telhado da sede da Renascer, no Cambuci, desabou. Nove pessoas morreram e 117 ficaram feridas. Ninguém foi formalmente indenizado.

What's Happening Recommended by Hashcore

Compartilhe com os amigos :
carregando...

Deixe um comentário: