Morre cantor pioneiro do sertanejo Léo Canhoto, que fez dupla com Robertinho

Morreu na madrugada deste sábado (25) em São Paulo, aos 84 anos, o cantor sertanejo Léo Canhoto.
 
Conhecido pela dupla com Robertinho, Canhoto, nascido Leonildo Sachi, estava internado há três semanas com pneumonia e não resistiu após sofreu três paradas cardíacas.
Nascido em 1936 em Anhumas, interior de São Paulo, Léo Canhoto ganhou o apelido porque costumava inverter as cordas do violão para tocar com a mão esquerda.
Léo Canhoto & Robertinho, na ativa desde 1969, ficaram conhecidos como os “hippies da música sertaneja” por utilizarem elementos do rock, como a guitarra e teclados, na música caipira. Suas canções traziam referências dos filmes de faroeste.
Eles foram os primeiros artistas do sertanejo a ganhar um disco de ouro pela música Apartamento 37, uma composição de Canhoto.
A dupla influenciou diversos cantores que fizeram sucesso em décadas posteriores como de Milionário & José Rico e Chitãozinho & Xororó. Além de aparições na TV, a dupla atuou no filme Chumbo quente (1977), escrito por Léo Canhoto.
Léo Canhoto & Robertinho se separaram em 1983, mas depois voltaram a tocar juntos entre idas e vindas até 2018, quando se separaram pela última vez. O último trabalho de Canhoto é o disco Divino pai eterno, ao lado da nova dupla, Dino Santos, lançado este ano.

Para ouvir o melhor do sertanejo é só dar o play :